quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Pensativa...

Outro dia, na estação do metrô (de novo...), tinha um senhor muito bêbado. Os bombeiros tentavam convencê-lo a ir com eles, mas ele não queria. Não entendi muito bem, mas, aparetemente, os bombeiros insistiram o quanto podiam e depois desistiram, o deixando lá. Não dá pra forçar a ajuda, né?

Eu não me senti à vontade ficando perto desse senhor, porque parecia que a qualquer momento ele ficaria de estômago vazio, se é que vocês entendem. Ao meu lado tinha um cara. Eu olhei pra ele e sorri. Eu não queria que ele pensasse que estava me afastando por conta dele, mas sim por conta do bêbado.

Só que o meu sorriso abriu uma porta de comunicação. Entramos no metrô e o cara sentou perto de mim, me procurava com o olhar. Eu me senti incomodada. Eu não percebia o que estava acontecendo. Desci na minha estação de casa e ele desceu também. Ele andou ao meu lado e falou comigo.

- English?
- A little bit. German also.
- I English, Italian and Arabic.
- Oh!

E segui. Ele seguiu ao meu lado.

Sai da estação. Acelerei o passo. Dobrei na esquina da minha casa e ele ficou lá parado, com ar de perdido.

Só quando estava abrindo a porta do prédio que entendi o que estava acontecendo. Ele precisava de ajuda. Pelas línguas que ele dizia falar, no mínimo, alguém que atravessou o mediterrâneo, ficou perdido na fronteira da Itália e veio parar num "campo" de asilados por aqui. E eu, com a minha incapacidade intelectual de mudar a língua do meu cérebro de forma automática, não fui capaz de entender o que ele queria, não fui capaz de perguntar: "Do you need any help?"

Eu ainda voltei, procurei e ele não estava mais lá. Por algumas horas, senti-me a pior pessoa do mundo.

Já faz mais de dois meses e eu continuo me sentindo assim. Espero mesmo que ele tenha encontrado alguém melhor no caminho dele.

26 comentários:

  1. Eve, não fica pensando assim, não. Não tem como saber. E outra, ele pode ter pensado que vc estava dando bola pra ele. Porque homens da cultura dele pensam que se a mulher dá um sinal, como um sorrisinho, significa que oh, tô interessada em vc, meu filho! Vi isso num filme, que a menina passava de propósito num mesmo lugar e só olhava pro cara...daí ele entendeu o recado! Isso é cultural e muitas vezes o costume deles é outro e a gente não sabe muito bem. Na escola, nós tínhamos colegas iraquianos...uma colega tinha mania de puxar com papo com eles, colocar a mão no braço se estava contando algo descontraída. Não é que o cara pensou que ela tava dando bola pra ele???? Pode não ser isso que falei, mas pode ser também. Então não esquente a cabeça com isso, não. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu pensei nisso. Mas, a dúvida ficou. :)

      Excluir
  2. Ai Eve, provavelmente ele achou que tinha encontrado uma paquera... =)

    Ele deve estar bem sim... nao se culpe!

    ResponderExcluir
  3. Te seguiu? que meeeeedo!!!!

    Olhe se eu fosse uma pessoa perdida, precisando de ajuda, podia ser até fazendo mímica, mas alguma maneira eu encontraria pra sair do aperto, menos seguir um desconhecido ou desconhecida...

    Se o caso dele foi ajuda, seguramente ele encontrou minha querida, e se seguiu usando essa tática pode ser que da polícia.
    Pois olhe, pense que vc pode ter se livrado de um problema.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na hora, a sensação foi essa mesmo, de medo, acho que foi por isso que não reagi. :)
      Bjs!

      Excluir
  4. Ola, nao se preocupe, já era! Se ele se perdeu as pessoas que podiam o ajudar eram os bombeiros. Voce como uma mulher voltando sozinha pra casa, fez a coisa mais normal e sensata. Se ainda se sentir mal, ore um pai nosso por ele e pronto, estará entregue nas maos de Deus. Boa semana!

    ResponderExcluir
  5. Amiga, se perdoe.
    Se ele precisava de ajuda, certamente encontrou. As vezes a única ajuda necessária é fugir da invisibilidade, da indiferença cotidiana. Acredite, você o enxergou e ele soube imediatamente isso. Mas virar BFF demanda tempo.
    (em tempo: eu sei que tenho cara de estrangeira e na Alemanha as pessoas não conseguem identificar de exatamente qual país. Cena: Manheim, quase meia-noite e eu e uma dúzia de cidadãos, todos no frio esperando o o trem atrasou. Olho pro lado e há um homem barbudo e com malão que identifico "de algum lugar do oriente médio", arqueio a sobrancelha e esboço um sorriso num "opa" silencioso. ELe sorri e pergunta num inglês sofrível se eu falo francês (me soube estrangeira tb, claro). Disse que eu falava inglês e um pouco de alemão. Em francês ele me disse ser da Turquia, mostra a passagem, precisava chegar à Suíça (através de Basel, passando por Freiburg, meu destino), preocupado em saber se daria tempo. Estava indo encontrar a família. A breve conversa não foi sobre nenhum tema importante. Embarcamos. Ao descer fiz questão de passar por ele e desejei boa sorte. Por breves minutos não éramos mais invisíveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, enxergar... até isso é um exercício.
      Bjs, querida!

      Excluir
  6. Você não fez por mal.
    Faz parte!

    E com certeza ele está bem onde quer que esteja agora.
    Fique tranquila ;)

    Bjo!

    ResponderExcluir
  7. hahaha...e vc achando que ele ia te cantar!
    Ou sequstrar. us e convidar para jantar na sua casa.
    Achou alguém sim. e se não achou, pelo menos aprendeu a pedir ajuda.
    Ele não falou:
    Can you help me?
    Tava só puxando conversa. Podia ser qualquer coisa.

    :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, podia ser qualquer coisa...até ajuda mesmo. hehehehehe

      Excluir
  8. É, mas poderia tb ser um tarado ou algo assim... Não se sinta culpada.

    Kisu!

    ResponderExcluir
  9. Oi Eve.
    Não se sinta culpada. Eu também teria ficado com medo, principalmente com a possibilidade dele saber onde moro.
    Bjs.
    Elvira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, nem pensei nisso, agora falando... ai

      Excluir
  10. Provavelmente eu teria agido da mesma forma. Um desconhecido, como saber se estaria precisando de ajuda?

    Com certeza ele deve ter encontrado alguém para socorre-lo.

    Boa semana

    ResponderExcluir
  11. Eve só vc mesmo eim! Vc dá um sorriso para o cara, ele entra te procurando no metro, desce na mesma estação e vai atras de vc, e vc ainda fica com consciência pesada achando que foi mal educada com ele. rs O cara tava era afim de dar em cima de vc, tenha certeza. E vc ainda teve sorte dele não continuar te seguindo. Tem um rapaz que anda me seguindo pelas ruas do bairro há uns meses, tentou dialogo comigo no começo, quando notei que ele me seguia, mas na epoca eu fiquei meio amedrontada e meio que fugi, na cara dura. rs Desde então ele fica me seguindo pelas ruas, como um cachorro abandonado, e que cachorro lindo com todo respetio ao meu marido, que até já vio o tal mocinho rondando as ruas da minha casa procurando sabe se lá o quê ou no caso quem. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs Só eu mesmo... rsrs
      Mas, ó, todo dia ai já é demais. Ele sabe aonde vc mora? Ele já te viu com seu marido? Poderia ser um sinal pra ele tambem. Tipo: opa, sem chances. hehehehe

      Excluir
    2. Não é todos os dias, mas quase todos. Ele não sabe onde moro, pq sempre dou um "perdido" nele. rs mas ele anda passando na minha porta, sempre olhando ao redor. Embora não saiba onde moro, deve supor a rua, pq sempre desço por ela. Ele já viu meu marido comigo, na verdade meu marido e eu julgamos que ele já sabe que sou casada, pq embora eu ande bastante, costumo andar sempre nos mesmos lugares e muita das vezes meu marido está comigo, detalhe: quando meu marido ficou em casa por 2 semanas, ou seja, quando sempre saimos juntos a rua, quem disse que o "espertinho" apareceu? Achei até que tinha sumido de vez, mas bastaram poucos dias de eu andar pra lá e pra cá sozinha pro mocinho voltar a me seguir... eu eim!!! Por isso e por outros acontecimentos, meu marido e eu achamos que ele trabalha em algum comercio no centro da cidade e me vê sempre, só isso explica. No começo ficamos preocupados, mas agora já até acostumamos, só tomamos cuidado para ele não descobrir onde moramos.

      Excluir
    3. Isso já virou motivo de piadas da parte do meu marido. P vc ter idéia, outro dia fomos no mercado comprar algumas coisas, acabou que esses 'algumas' coisas viraram 'muitas' e ao sair do mercado sobrecarregado meu marido solta: "Cadê seu amigo que não aparece quando mais precisamos dele". rs

      Excluir
  12. Querida, vc é ingênua e boa de coração. Era um stalker. Um cara tarado qualquer, que na Europa é muito comum. Não pode ver uma mulher sorrir e já pensa que vai conseguir sexo. Ainda mais um árabe, que consideram todas as não muçulmanas "pedaços de carne sem alma". Mais cuidado. A Europa - eu moro aqui, Paris - é um caldeirão. Já fui seguida, igualzinho a você. Consegui fugir. Cuide-se.

    ResponderExcluir

Após o término da ligação, continue na linha. A sua opinião é muito importante para nós! =P