quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

FAQ. 25 - Como é o contato físico entre alemães?

Não vou dizer que é nulo, porque estaria mentindo.

Nesses mais de três anos de Alemanha já vi muita coisa. Já vi casal se beijando em festa, andando de mãos dadas no parque, trocando carinhos na minha sala durante um jantar, se agarrando no metrô (adolescentes)...

Uma amiga alemã abraçou outra amiga alemã e só largou depois que a outra se acalmou. A mocinha tinha levado um pé na bunda. Entre familiares, abraços e carinhos também são bem comuns.

Mas, preciso confessar que é diferente. É mais raro do que no Brasil. Se um casal sai com amigos, eles não trocam carinhos na frente dos amigos, porque eles saíram com os amigos e não pra namorar, certo? Lógica alemã.

Acontece que, no Brasil, o povo é, digamos assim, mais quente. O que não significa que o alemão seja totalmente frio. Chamemos de discrição. Não tocar, não acariciar não é tabu. Eles só não fazem do jeito como a gente faz.

Sem falar que, no inverno, nem eu ando de mãos dadas com marido. É a mão na luva e no bolso. :)

Independente de como eles agem, eu não deixo de agir do meu jeito "brasileiro". Se eu sou apresentada a alguém, ofereço o aperto de mão. Depois de um bom papo e algumas coisas em comuns, ou se eu fui com a cara do cidadão/cidadã, na hora de me despedir, olho nos olhos da pessoa, digo: "jeito brasileiro" e parto pro abraço.

Alemão nenhum nunca negou um abraço meu. Nunca me senti rejeitada. O que eu percebo é que eles abraçam de volta, até mais apertado. E de uma segunda ou terceira vez que nos encontramos, eles não têm mais cerimônia e oferecem o abraço.

Se fosse o caso de não gostar, eles me chamariam de louca e iam querer distância de mim. O que mostra também uma certa flexibilidade. Eu quebro o gelo, eles amolecem. :)

11 comentários:

  1. Realmente Eve, eu vejo da mesma forma! Eu diria mais contidos, mas não deixam de ser carinhosos...só não o fazem, com quem nunca viram antes...depois a gente tem que desviar dos selinhos hahahahah

    ResponderExcluir
  2. Eu era bem calorosa, mas os anos no Japão me deixaram MUITO mais fria e retraída rs... Então às vezes nem na cara eu olho, aí todo mundo me chama de metida auhauahuaa... rituais japas, essas coisas. Aqui o povo é bem cortês, se vc não falar "oi", "bo dia/boa tarde/noa noite", "por favor"! e "obrigada", eles te olham feio...

    NIsso eu concordo, boa educação e cortesia nunca matou ninguém.

    Kisu!

    ResponderExcluir
  3. Eu concordo com você, Eve, eles nao sao tao frios como as pessoas pensam, eu acho que tive sorte, tem gente que me abraca tao forte que chega "quebrar" a respiracao,já dei beijinho até em médico aqui, teve um médico que quando soube que eu era brasileira, tentou até falar em português, ( ele já trabalhou alguns meses no Brasil ) logo ficou a vontade comigo e na segunda vez já abriu os braços pra ganhar um abraço. Fico muito contente com isso, de perceber que sabem que vao ganhar um abraco de volta.
    Beijo grande, Eve, saúde sempre.

    ResponderExcluir
  4. O mesmo esquema aqui na Irlanda, mas eu para quebrar o gelo ainda dou de cara dois beijinhos, carioca, sabe como é né?

    Um beijo

    ResponderExcluir
  5. Diria que é a mesma coisa com minhas amigas americanas (e também alguns amigos gringos: Noruega, Dinamarca, Nova Zelandia, Israel, etc). No primeiro encontro, é um aperto de mãos. Mas depois que vc já conhece a pessoa, é um bom abraço! E diria até que meus "gringos" abraçam muuuuito mais apertados do que meus amigos e amigas brasileiras...abraçam com vontade, não porque é uma "obrigação" ou "convenção social" sabe?!

    ResponderExcluir
  6. sao jeitos diferentes né? E viva a diversidade!!

    ResponderExcluir
  7. Eve,
    Tô aqui de intrusa. Te achei no agregador "Mundo Pequeno". ADOREI seu blog, sua apresentacao e esse post. Adorei os comentários do pessoal aqui também. Você parece ser tao leve e divertida que eu tive de dizei oi e parabéns pelo blog:-).
    CrisO

    P.S. Também sou uma brasileira vivendo na Alemanha casada com um professor (em Bremen). Também escrevo minhas aventuras em um blog. Se quiser dar uma olhadinha, estou aqui: http://soltandoosverbos.blogspot.de/

    ResponderExcluir
  8. É isso ai, culturas diferentes, cada uma com suas peculiaridades e nao existe a questao de adaptar-se ou nao. Com jeito e conhecimento chegamos a um bom nivel de amizade e ate mesmo troca de carinho com eles.

    Beijos Eve!

    ResponderExcluir
  9. Bom...então...acho que tendo em vista tudo isso que você escreveu eu sou muito brasileira pro padrão alemão kkkk

    ResponderExcluir
  10. Olá Eve!
    Gostei dessa de "parto pro abraço". Nada como a convicência né? Assim como aqui no Brasil nem todo mundo gosta de um contato mais caloroso,tenho uma amiga que é super gente boa mas não é chagada em abraços e beijos e é brasileira... não importa qual região do Universo, as pessoas são diferentes e acho que sempre vai rolar comparação não tem jeito kkkk

    ResponderExcluir

Após o término da ligação, continue na linha. A sua opinião é muito importante para nós! =P